Seja bem-vindo
Macaíba,25/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Garota morre horas após ser mandada para casa com prisão de ventre

Fonte: Metrópoles
Garota morre horas após ser mandada para casa com prisão de ventre Foto: Reproducão/Faceboo Warwick Nub News

Os pais da menina que morreu após ser diagnosticada com constipação ainda não sabem o que aconteceu com a menina. Inquérito foi instaurado

Em outubro de 2022, a britânica Annabel Greenhalgh, de 11 anos, foi levada ao pronto-socorro reclamando de dor abdominal. Os médicos a diagnosticaram com constipação e a mandaram para casa. Porém, os pais da menina a encontraram morta horas depois.

Craig Greenhalgh, o pai de Annabel, e a esposa Josie chamaram uma ambulância, mas os paramédicos não conseguiram reviver a garota, que foi declarada morta no local.

“Quando nos disseram que poderíamos levar Annabel do hospital para casa, confiamos que não havia nada sério acontecendo. Acordar na manhã seguinte e encontrá-la sem resposta foi absolutamente devastador e algo que ainda lutamos para compreender. Todos os dias desde então, nos perguntamos se algo mais poderia ter sido feito para salvá-la. Ela era nossa única filha e ainda temos muitas perguntas sem resposta sobre o que aconteceu com ela”, declarou o pai em entrevista ao The Sun.

Annabel já tinha sido internada anteriormente em duas ocasiões, em 2017 e 2021, com fortes dores abdominais. Porém, ela nunca teve um diagnóstico fechado, e os pais ainda não sabem o que matou a menina.

Inquérito sobre a morte começa essa semana

A investigação sobre a morte de Annabel começará nesta sexta (14/6), e Craig e Josie contrataram advogados para acompanhar o caso e identificar se houve negligência médica.

“Eles continuam arrasados ​​por terem perdido sua filha tão repentina e tragicamente. Os dois ainda têm uma série de perguntas sobre o que aconteceu e, embora nada possa trazer Annabel de volta, o inquérito é um marco importante para poder fornecer à sua família as respostas que merecem”, disse a advogada da família, Emma Rush.

“Sabemos que ouvir tudo novamente no inquérito será incrivelmente difícil, mas é algo que precisamos fazer para homenagear a nossa filha e obter as respostas que procuramos há mais de 18 meses. Desde que perdemos Annabel, houve um buraco em nossas vidas e não desejaríamos o que sofremos para ninguém”, falou o pai da menina.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.