Seja bem-vindo
Macaíba,23/04/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Agentes de endemias de Macaíba passam a atuar aos sábados para intensificar combate à dengue

Fonte: Assecom-PMM
Agentes de endemias de Macaíba passam a atuar aos sábados para intensificar combate à dengue Imagem: Edeilson Morais

A partir do mês de março, os agentes comunitários de endemias da rede municipal de Macaíba passarão a atuar nos sábados. O objetivo da Secretaria de Saúde é aumentar a taxa de imóveis visitados e intensificar, nas mais diversas comunidades urbanas e rurais, o combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor de diversas doenças, como dengue, febre amarela urbana, chikungunya e zika vírus.

A nova escala de trabalho já tem início no dia 2, quando haverá visitas às casas e um mutirão para recolhimento de podas e entulhos na Vila São José e em Nova Macaíba, com a participação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo. A orientação é para que os moradores dessas duas localidades coloquem nas ruas esses tipos de materiais na data de véspera, ou seja, 1º de março, para o devido recolhimento.

Com essa medida, domicílios que normalmente estão fechados durante os dias úteis da semana poderão ser visitados, aumentando assim a cobertura. Nesse trabalho, durante as visitas domiciliares, esses profissionais vão destacar e reforçar também as medidas preventivas que os moradores devem tomar para mantermos a epidemia sob controle em nossa cidade. Atualmente o município possui 30 agentes de Endemias, que realizam visitas domiciliares diariamente. Todos os agentes usam a farda completa e crachá de identificação.

“Com essas visitas aos sábados, vamos tentar ampliar para 100% as áreas visitadas na zona urbana pelos agentes, mas isso também vai ser ampliado para a área rural de Macaíba, em localidades específicas. De onde estiver chegando notificações de pessoas com adoecimento das arboviroses, a gente vai intensificar essas ações.”, destacou a coordenadora do Controle de Endemias, Fabíola Felipe.

Já o agente de endemias, Tarcísio Feitosa Dantas Filho, informou que realiza 25 visitas domiciliares por dia, número preconizado pelo Ministério da Saúde, e encontra cerca de 50% dos domicílios fechados. “Um grande número de casas fechadas é o maior problema que encontramos no combate ao mosquito”, disse.

Durante a visita realizada nesta quarta-feira (21/02), na residência de Ingrid Fernandes, moradora do conjunto Alfredo Mesquita, o agente de endemias fez o tratamento com larvicida na piscina. “Receber o agente de endemias e receber todas as instruções de combate ao mosquito da dengue é muito importante para não aumentarem os casos da doença.”, declarou a moradora.


Imagem: Edeilson Morais




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.